Expandindo horizontes, Quiron abre unidade na Europa

Equipe Quiron com representantes do município de Fundão, na Web Summit, além de integrantes da comitiva de Santa Catarina que participa da maior feira de tecnologia e inovação do mundo.

A Quiron Digital, que desde 2018 atua mitigando prejuízos causados por incêndios em florestas, ataque de pragas, doenças e desmatamento, desenvolvendo soluções a partir de imagens de satélites e detectando ocorrências a gestores de campo com maior subsídios para tomada de decisão de forma antecipada, é uma empresa orgulhosamente vinda de Lages (SC) que desde o início já se mostra internacional. 

Mapeando áreas nos EUA, Brasil, Espanha, Marrocos e Portugal, a empresa prepara-se agora para ampliar a prospecção para mercados europeus, com uma nova unidade sendo montada no município de Fundão, na região Centro de Portugal, há pouco mais de 260 km da capital do país, Lisboa. 

A apresentação da novidade foi feita pela equipe da Quiron que participa da Web Summit,  a maior e mais importante conferência de tecnologia, inovação e empreendedorismo no mundo, que decorre em Lisboa entre os dias 01º a 04 de novembro. 

Gil Pletsch assinou o memorando de instalação da Quiron Portugal, em Fundão, junto do Presidente da Câmara da cidade, Paulo Fernandes

O diretor de mercado, e um dos sócios-fundadores da Quiron, Diogo Machado, diz que a escolha por Fundão foi estratégica pela centralidade do território, volume de contratos fechados em Portugal e oportunidades de fomento. 

“Fundão foi o primeiro município e cliente pagante da ferramenta Flareless. Para nós isso é muito significativo. Além disso, por conta do volume de contratos que a gente está fechando em Portugal, contabilmente e estrategicamente, vale muito mais a pena ter uma unidade da Quiron lá em território português. De forma estratégica e comercialmente isso é muito importante, porque nos aproxima dos clientes portugueses e europeus”, ressaltou 

Participaram também da solenidade representantes do município de Fundão, que conta com uma aceleradora e incubadora de empresas, a Incubadora A Praça, que integra a Rede de Incubadoras de Empresas da Região Centro de Portugal, a RIERC. 

Outro fator condicionante da estratégia da empresa em abrir mais uma unidade, dessa vez já em Portugal, é oportunizar novas fontes de fomento da União Europeia, como fundos e subvenções. 

“Um dos fatores mais importantes é o volume de contratos que a gente está fechando mesmo em Portugal. Somos uma empresa de tecnologia, focada no segmento florestal, mas com diversas outras características em voga, como greentech e spacetech, e também com a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática de 2021 (Cop26), podemos ter linhas de fomento acessíveis, desde que a gente tenha uma unidade na Europa, e Portugal nos oferece acesso a isso também”, completou Diogo. 

O presidente da FAPESC – Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina – Fábio Holthausen, estava presente na Web Summit e falou com orgulho da Quiron. “É bacana a Fapesc acompanhar, dentro do estado de Santa Catarina, as mais de 500 empresas geradas a partiri dos programas de incentivo ao empreendedorismo. Nós próximos dias estamos rodando o Centelha agora, que começa no dia 8 de novembro. Muito bacana ver que uma empresa apoiada pela Fapesc desde o início, como a Quiron, que começou lá no Sinapse da Inovação, está expandindo fronteiras. Parabéns pelo trabalho”, completou.

Já Paulo Alexandre Bernardo Fernandes, presidente da Câmara do Fundão, município em que a Quiron Portugal ficará sediada, também comentou a receptividade na cidade.

“O Fundão é uma grande cidade para receber startups. Temos várias empresas da área da tecnologia da informação, e cerca de 150-180 engenheiros brasileiros que vieram para o Fundão, e na área do Agrotech. Para nós, isso é muito significativo. É um enorme prazer nos relacionarmos com um parceiro como a Quiron, e isso vem numa boa hora, uma relação empresarial e com crescimento sustentável”, disse.

Ricardo Gonçalves , chefe de inovações e investimento da Câmara de Fundão, comentou com muito orgulho receber em Portugal a Quiron. “Estamos aqui no Web Summit para promover o nosso ecossistema de inovação e investimento. Queremos fazer do Fundão um território amigo dos investidores, amigo das empresas e startups e de todas as pessoas que querem desenvolver novos negócios, novas ideias.  É fundamental conseguirmos chegar ao contato com empresas e startups como a Quiron, e estamos muito felizes, hoje, por conseguir formalizar, com vocês  a instalação em Fundão. O município serve como porta de entrada no mercado nacional e no mercado europeu. Isso é uma ambição que a Quiron tem, e estamos muito contentes por fazer parte desse percurso. Nossa estratégia é atrair empresas, pessoas, principalmente para a nossa região, que é uma região que tem vindo a afirmar-se, está cada vez mais forte, com futuro”, projetou.

Saiba mais sobre Fundão, em Portugal, cidade da casa da Quiron na Europa

Estande de Fundão na Web Summit

O município de Fundão está localizado na sub-região histórica portuguesa de Cova da Beira, parte da Beira Interior, mais concretamente do distrito de Castelo Branco, região Centro de Portugal, fazendo divisa com os concelhos de Covilhã, Castelo Branco, Penamacor, Oleiros e Pampilhosa da Serra. 

A cidade, de pouco mais de 30 mil habitantes, tem como principal atividade econômica o comércio e serviços, além da agricultura, com destaque para explorações agrícola, pastorícia e florestal, com produção de fruta, azeite e vinho, e ainda, para a existência de um importante foco de atividade mineira. 

Apesar de pequena, mais de 40 startups integram a Incubadora A Praça, em Fundão. Atualmente, são monitorados pela Quiron 4.500 hectares na região da cidade, com negociação para ampliar esse volume para a totalidade da área em Fundão, numa iniciativa em parceria com o governo local. 

Confira como foi a live de lançamento

Mais blog posts